05 novembro 2009

recado pós-moderno às mulheres só modernas

ficai a ver-me cair da mesa (FRÁGIL) a entrar em vidro pelos vossos pés descalços. chamai os namorados. que vos iluminem bem e vão de ataque ao vidro com a pinça dos pêlos. num sofá azul pastel. pensai na conta da lavandaria. se há sangue por todo o lado. eu até posso aparecer com 1 pouco de amor. mas primeiro vou sujar-vos a casa toda. e entrar de vidro pelo social adentro. rezai-me 1 padre nosso e cantai-me 1 nau catrineta. e quando adormecerdes de cansadas serei o susto no sono. serei 1 noção errada de amor. 1 lt de sangue a mais na cabeça. serei o espanto dos homens que se afastam.

(e quando ele vier. não restará mais nada. terá para mim a importância do empregado do café da rua. mas adormecerá comigo em vidro sem medo. porque milhares e milhares de mulheres já disseram. que má. que mulher tão má.)

Sem comentários: