27 maio 2009

estou assim mesmo sem tempo

por isso vou chapar aqui o e-mail da eva

Дорогие товарищи, Cá estamos nós na semana da cultura eslava, com um programa mais que maravilhoso que pode ser consultado: a) na porta do meu gabinete, cito, universidade do minho, departamento de física, rés-do-chão, sala B1048; b) aqui. Se no entanto o desvio à porta do meu gabinete vos ficar digamos assim um bocadinho fora de mão, e se também não puderem clicar ali, sei lá, porque não podem (por exemplo, alguém vos pode estar a amarrar à cadeira com o fio do rato), deixo aqui alguns destaques: - Logo, às 21h45, temos um filme checo na velha-à-branca (bah. deixem-se estar amarrados.); - Mas amanhã, 27 de Maio, às 18h, é que é bombar porque temos
Festa das Línguas Eslavas - Russo, Checo, Ucraniano - UM, CP II, sala 2. 102 - 18hOrganizada pelos estudantes das RI, LEA e Cursos Livres da UM (*) que aprendem a língua russa e checa. Contando ainda com a com participação dos alunos Erasmus dos países eslavos e dos alunos russos e ucranianos residentes em Portugal, nesta festa serão apresentadas:- duas peças teatrais: "Morozko", peça baseada no conto popular russo e a peça "Obra de arte" baseada no conto de A.Tchekov;- canções russas, ucranianas e checas.Após o concerto convidamos a todos para a "festa de comes e bebes" (**) para provar as delícias da cozinha tradicional russa, checa e ucraniana.
(*) eu. (**) ouvi dizer que este ano, além do líquido translúcido, que não é eristoff, teremos também um líquido gasoso amarelo torrado e com espuma por cima, que não é superbock, mas que é checo e veio da embaixada (sim. muito chique. e muito especial.), mas claro, podem ser só as bocas da reacção da malta do curso livre de checo a tentar competir com a malta do curso livre de russo (bah. deixem-se lá desamarrar e venham comprovar.). Serão todos muito bem-vindos. Пака! ***eva

e também vou chapar aqui a divulgação do sindicato.

Rússia, com a razão não te podem compreender
27 de Maio, 21h45, Velha-a-Branca
Na viagem que a Velha faz à Rússia, o Sindicato de Poesia usa as palavras de Fiódor Tiútchev, Vera Inber, Alexander Blok, Anna Akhmátova, Ilia Ehrenburg, Ossip Mandelstam, Marina Tsvetáieva, Serguéi Iessénine, Olga Berggolts, Bulat Okudjava, Ievgueni Ievtuchenko e Nikolai Gogol para a tentar compreender melhor. Nadejda Machado seleccionou os textos e Ana Arqueiro (aa), Gaspar Machado (gm) e Sandra Andrade (sa) são os sindicalistas de serviço. António Durães (ad) foi o sindicalista encarregue de fazer os pontos de ordem.
(mais aqui)

eu vou estar aqui. apareçam para beber vodka. oh yeahhhhhhhh.

evinha, guarda-me uma coisa dessas castanhas.

Sem comentários: