07 agosto 2008

cuchi cuchi, sá de miranda



Foy homem grosso de corpo, de meaã estatura, muito aluo de maõs, & rostro, com pouca còr nelle, o cabello preto, & corredio, a barba muito pouoada, & de seu natural crecida, os olhos verdes bem assombrados, mas com algua demasia grandes (...) Era inclinado á caça de lobos, & exercitaua muitas vezes (...) tangia viola darco, & era dado à música (...) porque se conta delle que estando sem gente de cumprim~ento (& ainda cõ ella) se suspendia alg~uas vezes, & mui de ordinário derramaua lagrimas sem o sentir; porque quando lhe acontecia à vista d'alguem, nem as enxugaua, nem torcia o rosto, nem deixaua de continuar fallando (...)

Anónimo, «Vida do Dovtor Francisco de Sa de Miranda, collegida de pessoas fidedignas que o conhecerão, & tratarão, & dos liuros das gerações deste Reyno», in ed. Obras de 1614

2 comentários:

Rogério Nuno Costa disse...

hihihihiih

que lindo!!


o nosso "amarense" emprestado era um giraço!

sandra andrade disse...

pois é. ele está pra lá. coisa mai linda, pá. eu agora "coiso" com ele até dezembro. ufa. havemos de falar