18 julho 2008

muita merda, António Fonseca, F. Ribeiro e José Álvaro Correia




















© F. Ribeiro
não ponho nenhuma fotografia do espectáculo porque não me apetece. ponho estes tugas do fanã que me apetece muito mais. apesar de não conseguir agora tirar a etiqueta do lado esquerdo. mas também fica bonita.

o antónio e o fanã e o zé álvaro são uns senhores e eu não estou com eles há muito tempo. eles estreiam hoje o espectáculo Platonóv, no s.joão. um texto de Anton Tchékhov. com encenação de Nuno Cardoso. e está até dia 3 de Agosto. eu se for vou mesmo para ver a interpretação do antónio (que é um senhor actor e tenho muitas saudades de o ver em palco. e é capaz de fazer qualquer actor de merda parecer uma estrela de rock. e gosto do que lhe vai na cabeça), a cenografia do fanã (ele é capaz de fazer uma aeronave com uma laranja. e é capaz de fazer uma cenografia soberba com 50 euros. e também é capaz de fazer uma cenografia soberba com 40 000 euros. e é sempre insólito. e tem opinião. e muitas mais coisas) e o desenho de luz do zé álvaro (e eu adoro o trabalho dele também. e ele é capaz de fazer um desenho de luz soberbo num dia. e também é capaz de fazer um desenho de luz soberbo no tempo de 4 anos). acho que também ficarei atenta aos figurinos dos Storytailors (eu às vezes adormeço a olhar para a aranha do site deles...). agora a coisa é que eu não gostei nada do último espectáculo que vi do Nuno Cardoso. Casa de Bonecas. coitado do Ibsen. um tédio. pronto. tinha uma no man's land. mas para isso vejo um espectáculo do João Fiadeiro que sempre gosto mais. e cadeiras há muitas. (mas no fim do espectáculo fui espreitar os pormenores do chão da casa de bonecas que o fanã fez) é uma merda. porque eu gostei muito dos Purificados da Sarah Kane. o primeiro espectáculo que vi do Nuno Cardoso.

eu tenho muitas saudades de o antónio berrar comigo. e de comer o polvo que ele faz no forno. e a tarte de maçã. e do gesto de flor que o fanã faz com a mão para as pessoas não ficarem tristes (e o fanã também me faz lembrar a marina). e de ajudar o zé álvaro a montar projectores. um abraço para os 3. e já agora um abraço também para o Fernando Moreira que parece que também entra no espectáculo e no time no see.

1 comentário:

M disse...

olá :)
encontrei-te agora!
gostei muito de ler este post!!!
bjs grandes
zé álvaro